Campanhas e solidariedade

Campanha SATUCC sobre ratificação e implementação do protocolo da SADC sobre emprego e trabalho

A Cimeira dos chefes de estado, em agosto de 2014, assinou o protocolo da SADC sobre o emprego e o trabalho, que agora aguarda a ratificação pelos Estados-Membros seguidos de implementação.

À luz das resoluções em torno do protocolo feito durante o Congresso de delegados 9thSATUCC realizada em agosto de 2013 em Gaborone, Botsuana, a SATUCC lançou então uma campanha regional sobre a ratificação e implementação do protocolo de emprego e trabalho da SADC em Harare, Zimbabwe em 28 de julho de 2014. Esta cerimônia de lançamento contou com a presença dos principais líderes extraídos das afiliadas da SATUCC e de outros ativistas das organizações da sociedade civil (OSC) na região da SADC.

Em março de 2015, a SATUCC convocou uma reunião de pesquisadores do sindicato (de afiliados) em Gaborone, Botsuana para produzir uma estratégia de implementação para orientar as campanhas nacionais sobre o protocolo pelas afiliadas.

As afiliadas da SATUCC estão agora lançando campanhas nacionais para a ratificação e implementação do protocolo. A seguir estão os materiais de referência úteis em torno da campanha sobre o protocolo:

Trabalhadores domésticos

Rede de direitos humanos e sindicais da SATUCC

Em novembro de 2016, a SATUCC estabeleceu uma rede de direitos humanos e sindicais como uma forma estratégica de monitorar a aplicação do ILS e dos mecanismos de supervisão da OIT na região da SADC.

A rede de direitos humanos e sindicais da SATUCC também será utilizada para prestar apoio técnico aos delegados sindicais da região da SADC que vão participar das conferências anuais do trabalho internacional em Genebra, reuniões do setor de emprego e trabalho da SADC e outros relevantes para a.

E em termos gerais, será usado para promover uma forte solidariedade dos trabalhadores na África Austral, em resposta aos impactos devastadores da globalização neoliberal e, mais particularmente, na defesa dos direitos dos trabalhadores.